Vitória

Eu creio que viverei a bondade do Senhor na terra do vivente.
Salmo 27.13


Se há uma palavra que define esse meu final de ano é a palavra vitória. Vitória não porque o tempo de paz chegou e as lutas cessaram, ao contrário, mas sim porque cheguei até aqui, com alguns arranhões e cicatrizes, mas cheguei e estou VIVA!

Confesso que não foi nada fácil e que no "auge" da aflição foi difícil manter a fé em alta, otimista e confiante, mas tudo isso sempre estava a um passo, ao alcance de uma oração, pois a cada joelho que dobrava em oração, a cada clamor erguido, cada lágrima derramada aos pés do Senhor, levantei, me reanimei, pois foi nesses momentos que vi que o braço forte do Senhor me sustentava e me fazia continuar, pois a minha história estava sendo escrita e novos e maravilhosos capítulos por certos seriam e serão vividos, pois Deus escreveu um lindo futuro para mim.

O Senhor Deus escreveu para Davi um lindo e promissor futuro, mas sabemos que quanto mais alto devemos chegar, mas empenho, esforço e perseverança devemos ter na jornada. 
Com Davi foi assim, pois para ele viver as promessas de Deus e chegar no lugar que o Senhor já havia  preparado ele enfrentou muitos desafios, urso e leão pelo caminhos, gigantes e milhares de inimigos, momentos de medo e incertezas escondidos em uma caverna, mas em tudo venceu, venceu porque o braço forte do Senhor o sustentou e o conduziu ao triunfo.

Através da vida de Davi aprendo que não haverá vitórias sem grandes lutas e que as dificuldades de hoje nos capacitará e nos habilitará viver e vencer as dificuldades e lutas de amanhã, pois maior e mais forte que as lutas é o braço do Senhor, que os ursos e leões, os milhares de inimigos e gigantes não poderão deter e nem impedir de vencer aquele o qual o Senhor já o fez vitorioso.

Por isso mesmo diante das piores lutas mantenha-se fiel e confie, pois o socorro do Senhor virá e a Sua boa mão nos susterá e fará de nós vencedores.

 Feliz 2019!

No momento certo Deus agirá



Porque Senhor? Até quando Senhor? Porque comigo Senhor? Essas são muitas vezes nossas perguntas a Deus em tempos de lutas e dor.Tudo tem o seu porquê, um propósito de ser, Deus está com controle de tudo em suas mãos, Ele vê  além , o final feliz da história já está escrito para nós, mas o medo e as angustias muitas vezes nos impede de enxergar essa verdade de que haverá um bom futuro preparado para nós.

Uma mãe, um coração dilacerado pela dor de perder seu filho amado. Esta mulher era viúva já conhecia bem a dor de se perder alguém que se ama. E em meio a dor e desespero talvez esta mulher tenha pensado e em ápice de sua dor até mesmo questionado ao Senhor  dizendo: Porque Senhor? Porque meu único filho Senhor?
Mas não havia mais nada a ser feito o jovem era morto e era preciso enterra-lo e ela juntamente com povo da cidade seguia com o cortejo para fora da cidade para o sepultamento. Jesus estava de passagem por Naim e passa pela porta da cidade no exato momento em que cortejo saia e ao ver a mãe do morto Jesus se compadeceu dela e disse: Não chores.
Em outras palavras Jesus dizia: Calma, vai ficar tudo bem eu estou aqui e então se aproxima do esquife toca-o e ordena  ao morto que levante e o morto ressuscita e assim Jesus devolve o filho amado para braços de sua mãe.

Na vida pode muito ser os dias difíceis, o tempo de dor e luto, mas para cada um deles  já está preparado um bom futuro, um final feliz.
Deus não impediu que está mulher vivesse novamente a dor da perda, vivesse tempo de sofrimento, mas Jesus impediu que a dor fosse eterna que essa mãe chorasse para sempre a perda do seu amado.

Assim também será conosco, Deus permite que passemos por situações difíceis,  que a dor e sofrimento venham sobre nós, mas momentâneas e passageiras serão as nossas lutas, haverá sempre um bom futuro preparado, como Ele fez na vida desta mulher Ele fará em nossas vida e não permitirá que o tempo de dor  e lutas sejam infinitos, uma hora no tempo certo Ele colocará um ponto final e  um tempo feliz nascerá em nossas vidas.

Através da vida desta viúva e de seu filho aprendemos que Deus sempre está no controle e no momento exato, na hora certa Ele agirá em nosso favor.




Sementes

Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto.
João 15.5


A primavera chegou e a escola que meu filho estuda fez uma festa para comemorar a chegada da nova estação e para isso foi pedido que cada aluno levasse frutas e a fruta que meu filho tinha que levar era uvas sem sementes.

Confesso que ao ler bilhete fique apreensiva, pois sou do tempo em que uvas tinha semente, que frutas tem sementes e que encontrar a tal da uva sem semente iria me dar um trabalhão, mas para minha surpresa foi fácil de encontrar, pois no supermercado perto de casa tinham em abundância as uvas sem sementes.

Essa história toda me fez pensar sobre o ser estéril, não ter sementes, não reproduzir, não dar frutos, não deixar um legado, não produzir nada para o reino de Deus, morrer em nós mesmo.

No inicio de seu ministério o Senhor Jesus escolheu doze homens para segui-lo e ser seu discípulos, pois chegaria o tempo em que Ele voltaria para o Pai, mas o trabalho por aqui teria que continuar e os doze dariam continuidade a missão que Ele começou  os discípulos agora dariam frutos iria levar a salvação a todos.

Doze homens, cada um com uma história diferente, com personalidade diferente, mas todos com o mesmo coração servir ao Rei e cumprir a sua vontade exceto Judas o filho da perdição.

Judas era um escolhido, andou lado a lado com Jesus, ouviu as mesmas palavras que todos os outros discípulos ouviram, foi amado com mesmo amor que os outros foram amados, seus olhos viram milagres fabulosos. Mas o que tinha de errado com Judas o que fez dele alguém estéril, sem sementes, coração seco?
Judas não tinha a semente porque em seu coração só tinha espaço para seu próprio interesse, a cobiça o amor ao dinheiro.

Através da vida de Judas eu aprendo que não adianta estar perto de Jesus (se Jesus) se a Palavra não tiver em mim.De nada adiantará segui-lo se meu coração não for inteiramente dEle. Só darei frutos se eu estiver em Jesus e Ele em mim.

Sejamos como os onze, sementes que se tornou frutos e que nossos frutos permanecem e gerem outros frutos e que seja assim até que Ele volte e nos leve  para Ele.


Oração o caminho que nos leva a vitória

Então Moisés clamou ao Senhor, e o Senhor lhe mostrou uma arvore,
lançou-a Moisés nas águas, e as águas se tornaram doces.
Êxodo 15-25


Como você reage diante das situações difíceis da vida, quando as coisas não saem como você esperava e a suas expectativas são frustradas. Nesta hora você adora ao Senhor ou murmura e pensa ser o fim.

Os israelitas estavam a caminho de Canaã a terra prometida e após atravessar o mar vermelho caminharam por três dias pelo deserto e não acharam água. Exausto e com muita sede chegaram até Mara onde havia águas e felizes e gratos a Deus pela água se achegaram até a fonte para beber, mas o que primeiramente foi motivo de júbilo e gratidão a Deus tornou-se decepção e murmuração, pois as águas de Mara eram amargas não se podia beber.

Os israelitas como de costume murmuraram contra Moisés “culpando” por não ter o que beber, Moisés que não se deixava levar pelo que seus olhos viam e nem pelas circunstancia não se desespera, mas busca ao Senhor e ora ao Pai que o responde dando a ele a direção, a saída, a solução para aquele problema dizendo a ele que pegasse da arvore e a jogasse na águas e assim Moisés fez e mais uma vez o milagre aconteceu e as águas amargas tornaram-se doces e todos  saciaram sua sede.

Árido, seco não era só corpo dos israelitas, mas seu coração que mesmo diante de tanto milagres que presenciaram,  de tanto cuidado do Senhor continuavam endurecidos e na primeira dificuldade que surgiam em sua frente já se desesperaram e pecavam contra o Senhor.

Através de suas vidas aprendemos que a murmuração impede de usufruímos das bênçãos que Deus coloca em nossas vidas, pois assim foi com eles que sedentos e com fonte de água a sua frente não puderam beber usufruir, pois  ao invés de confiar no Senhor sabendo que Ele mudaria aquele cenário murmuraram  e pensando que era o fim para eles.

A atitude de Moisés nos encoraja a ter uma vida de oração a confiar que o Pai nos ouve e atenderá o nosso clamor.A oração nos aproxima do Deus que não sabe o que é perder, por isso ore sem moderação construa o caminho que te levará a vitória.






Tempestade só do lado de fora

As ondas se arremessavam contra o barco,
 de modo que o mesmo já estava a encher-se de água.
Marcos 4.37


O céu escureceu, sons de trovões bradam bem alto atemorizando o meu coração.  Aqui fora a chuva cai com toda força, mas vou ficar quietinha escondida em Ti, onde o céu é sempre azul, onde os passaram sempre cantam e as flores estarão sempre a perfumar e embelezar o jardim.

Já era tarde, o céu escuro e aquele cheiro de chuva perfumava o ar, Jesus e seus discípulos seguiam viagem mar a dentro e quando estavam  já bem longe da terra  a chuva cai e começa uma grande e terrível tempestade com ondas gigantescas que varrem o barco de tal maneira que estão a ponto de naufragar.
Jesus dorme na polpa do barco parecendo “alheio” a tudo que esta acontecendo, a toda agonia e dificuldade que os discípulos estão enfrentando.
Os discípulos fizeram tudo que podia para não incomodar o Mestre, mas a situação só se agravou e sem saída eles foram até Jesus e desesperados acordaram clamando por socorro e Jesus então se levantou e repreendeu os vento e a tempestade e tudo se acalmou.

A pior tempestade que pode existir não é aquela de ventos forte e ondas gigante, mas sim aquele que vem sobre o nosso coração onde nossas emoções e pensamentos são a todo tempo varridos por ondas de medo, incertezas, problemas e aflições.
E é nesta hora que precisamos aquietar acalmar nosso coração, pois o mundo pode até estar desabando lá fora, mas dentro de nós temos que manter a fé e a confiança em Deus certos que a tempestade podem até nos atingir, algumas perdas podem até acontecer, mas não vamos perecer, pois Deus  está conosco.

Através desta palavra Jesus nos ensina tudo estará bem enquanto o barco estiver na água, mas se a água estiver no barco, estamos em grande perigo, ou seja, como os discípulos não devemos nos desesperar e nem deixar que a água inunde o nosso barco (coração) afogando a nossa fé e exterminando a nossa confiança em Deus.

Em meio à tempestade o segredo é aquietar, pois o Senhor é Deus  e Ele  nos socorrerá.Quanto a tempestade não se preocupe ela logo vai passar, por certo vai passar.